quarta-feira, 18 de janeiro de 2012




Hoje meu leito me rejeita…
  O peso do mundo em meus ombros, O calor do inferno em meu suspiro, O gélido e congelante sussurro das sombras em meu olhar, A tremula e agradável brisa do leste em meu andar, A dureza e ridigez do aço negro em minha pele, O nebuloso caos do cosmo em minha mente…
Hoje minha mente me tormenta…
  O pensamento de horas em segundos, de rumos sem assuntos, de receio sem motivos, de tempestades sem abrigos…
Hoje meu descanso me condena…
  A dor da fadiga, O peso de meu corpo inseguro, A fraqueza de minhas pernas em seu rumo…
Hoje minha alma me abandona…
  A culpa do crime não cometido, O sentimento do pecado não realizado, A falta do sentimento não cultivado, A carência do desejo não consumado…
Hoje meu espirito adormece…

Um comentário:

  1. Incrível... ganhei um amigo e um poeta!!! Lindo! Beijos

    ResponderExcluir